Recentes

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Bannerad

ACORDES DE FOGO

Curta a página do Acordes de Fogo no Facebook.

FERNANDA AMARO

Fotografia: shows, festivais, intervenções artísticas, peças teatrais...

PRODUÇÃO MUSICAL DE KING JIM

Matéria ilustrada sobre as gravações de King Jim no estúdio Soma

MULHERES NO FRONT

Assista uma compilação de 40 vídeos de bandas com garotas

3 de fev de 2016

DAMIAN MURDOCH TRIO



Damian Murdoch Trio é uma banda formada pelo australiano Damian Murdoch (guitarra) e os austríacos Harry Stöckl (baixo) e Michael Posch (bateria). Lançaram seu álbum de estréia, Electric Tentacles, em 2013, pela Prosthetic Records. Este trabalho instrumental tem uma sonoridade bastante crua e funde, principalmente, gêneros como rock, blues, heavy metal e funk. Possui riffs e grooves marcantes com passagens experimentais e peso na medida. Atualmente a banda está em fase de produção do seu segundo álbum.

Confira o vídeo da música Jump Rope With Electric Wires...







Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons
Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.

11 de dez de 2015

LUISA ELTZ - ENSAIO ABERTO

(Clique na imagem para acessar a página do evento)

  • O quê: Ensaio aberto com gravação de audiovisual.
  • Quem: Luisa Eltz (Participação especial de King Jim).
  • Quando: 13 de dezembro, domingo, às 20 horas.
  • Onde: Estúdio Musitek (Rua Santo Antônio, 70, Floresta, POA/RS).
  • Quanto: Entrada franca.

Luisa Eltz é uma cantora, compositora e multi-instrumentista de Porto Alegre. Participou da coletânea Arroz, Feijão & Groove, lançada em dezembro de 2014 pelos alunos do curso de Produção Fonográfica da Unisinos. Em abril de 2015 lança o seu primeiro álbum solo intitulado "Travessia dos Mundos". O trabalho pode ser conferido em seu web site oficial: www.luisaeltz.com.

De lá pra cá, a inquieta garota de pensamentos fervilhantes não parou de agitar, se apresentando com sua banda em diversos lugares, tais como:

  • Festival Sem Coleira - 1 Ano de Perro Libre (Studio Q);
  • Show de Lançamento do Álbum Legends: Rock Gaúcho (Ocidente);
  • Festival Espacial da Querência Garagística (Beco);
  • 5º Festival de Música de Gramado (Rua Coberta).

Em Gramado ficou em 1º lugar na categoria Rock com a música "Ah, meu bem", ganhou ainda o prêmio de "Melhor Intérprete" e o baterista, Luciano Ilha, foi premiado como "Melhor Instrumentista".

Dia 13 de dezembro (domingo), pontualmente às 20h, o estúdio Musitek e a Dope Mídia apresentam um ensaio aberto de Luisa Eltz e sua banda, com gravação de áudio (multipista) e vídeo (HD) ao vivo. Participação super especial de King Jim (Garotos da Rua / Los 3 Plantados). A entrada é franca.

Músicos:
Luisa Eltz (voz, guitarra, violão, piano)
Wagner Rodrigues (guitarra)
Luciano Ilha (bateria)
Ian Fagundes (baixo)

Participação especial:
King Jim (sax tenor)

Como Chegar...

22 de jul de 2015

FERROLHO: COMEMORANDO 10 ANOS DE ATIVIDADES!!!




A banda Ferrolho (Canoas-RS) completou 10 anos de estrada e para celebrar a sua trajetória armou um evento no Estúdio Navarro, através do Coletivo BIL (Bandas Independentes Locais), com a participação de amigos e ex-integrantes. A Ferrolho faz um punk rock e hardcore curto e grosso. O seu primeiro álbum, “Na Veia” está prestes a ser lançado e possui temáticas que vão do  protesto ao deboche.



A Watchatcha (Porto Alegre-RS) foi uma das bandas convidadas para abrir a noite. Em atividade desde 2003, produziu duas demos, "Dominar o Mundo" (2003) e "Injeção na Testa" (2008), sendo que seu primeiro álbum "Embromation" foi lançado em 2013. Deboche, ironia, sarcasmo e humor são suas marcas fortes, fazendo um punk rock simples, cru e divertido.



Outra banda que marcou presença no Estúdio Navarro, com um show memorável, foi a Garrafa Vazia (Rio Claro-SP). Em atividade desde 2009 seguindo o lema "Punk, Refrão e Cachaça" e adepta do "faça-você-mesmo"; já tocou em diversas cidades e gravou muitas músicas, inclusive participando de coletâneas nacionais e gringas. O humor e a ironia ácida destilam das letras descompromissadas. O seu álbum "Greatest Shits" foi elencado por um conjunto de blogs como "100 álbuns de 2014 que você precisa conhecer". Lançou este ano o seu mais novo trabalho intitulado "Back to Bacana".



Veja mais fotos do evento na fanpage do Acordes de Fogo.







Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons
Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.

25 de jun de 2015

FESTIVAL ESPACIAL DA QUERÊNCIA GARAGÍSTICA

Arte gráfica: Gabriel Gobbi




O Festival Espacial da Querência Garagística foi um evento organizado pelos alunos do curso Tecnólogo em Produção Fonográfica da Unisinos,  dentro da disciplina Projeto Festival, ministrada pelo grande Frank Jorge.



Durante a disciplina vários aspectos do festival foram sendo alinhados. Tínhamos que desenvolver um conceito para o evento, definir o local, as bandas, as formas de divulgação, sonorização, estrutura de palco, público, patrocínio, valor do ingresso... Enfim, toda a logística (recursos, equipamentos e informações) para fazer o espetáculo acontecer da melhor forma possível.



Diversas leituras e debates sobre textos de autores importantes da área como Bill Graham, Harvey Goldsmith, Theodor Adorno e David Byrne, assim como a análise da estrutura e line-up de grandes festivais, que vinham rolando no primeiro semestre de 2015, como, Lollapalooza, Coala Festival e Monsters of Rock tiveram importância desmedida e deram um alicerce brutal, colaborando na formação do senso crítico, estético e artístico dos alunos.



O processo de curadoria foi árduo, fizemos a audição e análise de muitas bandas, pois começamos com uma lista de aproximadamente 50 nomes, sugeridos tanto pelos alunos como pelo professor Frank, e no final do processo chegamos a 6 bandas.



Todas as bandas selecionadas tinham relação com o conceito que foi definido anteriormente para o evento, ou seja, o Festival Espacial da Querência Garagística deveria ter como característica bandas que ao mesmo tempo fossem diferentes entre si (cada uma com a sua personalidade), mas que tivessem em sua sonoridade elementos psicodélicos (espacial), que fossem gaúchas (querência) e fizessem rock (garagística). Isso também se refletiu na arte gráfica produzida para o evento que foi usada como flyer, panfleto e cartaz de rua.



Enfim, o festival foi um sucesso, tanto com relação ao público, que além de se deslocar para um evento de músicas autorais com bandas do underground, ainda participou de forma ativa: curtindo, cantando e dançando as canções; como com relação as bandas que mandaram muito bem! 






Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons
Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.

Compartilhar

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More